segunda-feira, 10 de abril de 2017

#MexeuComUmaMexeuComTodas


Vítimas de assédio contam o que sentiram quando sofreram o abuso.
Depois de tanto tempo sem postar, devido falta de tempo, a correria da facul e outras coisas, um assunto me chamou a atenção, a onda de denúncias envolvendo questões de assédio e agressões contra as mulheres. Decidi comentar por ser mulher, por acreditar que devemos lutar por nossos direitos, por saber que não devemos nos calar! 
Primeiro foi uma mulher grávida de um cantor famoso que o acusou de agressão, depois uma funcionária de uma grande rede de TV foi assediada em seu ambiente de trabalho, agora uma moça em um reality show está vivendo um relacionamento abusivo. O que elas tem em comum comigo ou com você mulher que está lendo este post? TUDO! 
Gente, chega do mimimi... "Ah, elas são ricas..." ou "Só estão falando sobre esse assunto por causa da Globo...". Agressão, dor, angústia e sofrimento não tem classe social! É claro que sabemos que milhares de mulheres passam por isso todo dia, é triste, é lamentável, mas elas são vítimas como todas as outras que já passaram por algo parecido. Agora é hora de aproveitar que o assunto voltou a mídia e lutar por nossos direitos, cobrar que algo seja feito, denunciar os "machões"que acreditam estar a cima da lei. 
Eu, que fui vítima de assédio e agressão, posso afirmar uma coisa: nada é pior que o silêncio, que não ter com quem contar, que ficar sozinha. Meu respeito e carinho a todas as mulheres que passam ou passaram por algo assim, e que a esperança de um futuro melhor nos dê forças!



Nota do movimento #MexeuComUmaMexeuComTodas: Toda e qualquer violência física e psicológica contra a mulher deve, sim, ser repudiada. Quando se fala em agressão, não devemos pensar apenas em socos, tapas e chutes. A agressão também se faz com palavras, atitudes e manipulações que ferem a nossa dignidade. Estar presa em um relacionamento abusivo é também não ter real dimensão da gravidade da situação. É preciso que fique claro aqui que as atitudes de Marcos Harter são de truculência e violência, principalmente psicológica, contra Emilly Araújo. Sempre é importante destacar: a lei Maria da Penha enquadra a tortura psicológica como violência doméstica. Para além dessa nossa fala, o protagonismo do público em denunciar e amplificar o caso é comovente. Que nossa voz ecoe e ajude a não deixar uma de nós só. Porque se mexeu com uma, mexeu com todas, SIM. #MexeuComUmaMexeuComTodas

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Faça você mesmo: Dicas do Pinterest!

Todo mundo tem uma rede social favorita, não é? A minha era o Instagram, passava horas vendo fotos de gatinhos fofos, sapatos, maquiagem, livros... Até que descobri o Pinterest, o catálogo mundial de ideias. Sim, eu devo ser a pessoa mais mal informada do mundo por só fazer isso agora, mas antes tarde do que nunca, estou amando.
Eu estou em uma vibe de cuidar da casa, em fazer alguns produtos de limpeza, em reaproveitar alguns objetos. Acredito que quando você faz algo, acaba demostrando um pouco de sua personalidade, deixando sua marca ali, e é isso que me encanta. Sabe quando alguém elogia um objeto e você diz toda orgulhosa: "Gostou? Fui eu que fiz!". É bem assim mesmo! rs
Aproveitando o clima de natal, pensei em fazer alguma coisa para a casa. Separei algumas ideias bem simples pra fazer;


1. Painel com rolinhos de papel higiênico






2. Porta guardanapos com rolinhos de papel higiênico e cordão




3. Caixa organizadora com cordão e caixa de papelão




Eu não levo muito jeito para artesanato, mas é tudo tão simples e rápido, que vou me arriscar a fazer. Se gostou é só passar la no Pinterest que tem muito mais dicas. Bjo!

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

A cama me parece exagerada sem ela


Antes de dormir, eu sempre preparo dois copos de vitamina C: um para mim e outro para a moça por quem sou apaixonado. Trata-se de um hábito que começou no dia em que passamos a viver sob o mesmo teto, há quase três meses. Na última semana, porém, a tradição foi quebrada: só fiz um copo vitaminado por noite; e tal desvio na rotina não rolou por escassez de Cebion no bairro ou por ela ter me convencido, finalmente, de que já é bem grandinha e sabe se cuidar. Nada disso! A redução no uso de ácido ascórbico ocorreu porque ela está viajando a trabalho, ralando e “frevando” lá pelas bandas de Recife, longe o bastante para que os centímetros da cama – por muitas madrugadas disputados a bundadas e resmungões sonolentos -, agora, pareçam-me um exagero, quilômetros mal aproveitados de colchão e falta de pernas.

Aliás, já que o assunto é cama, eu preciso fazer uma confissão: não a arrumo desde o dia em que minha namorada relou de leve os beiços em minha testa e, quase sem soltar a voz, afirmou que voltaria logo, jurou que a semana seguinte voaria e me pediu para cuidar bem dos gatos. Tô dormindo num bololô só, sobre uma suruba composta por lençol sujo de Danette, travesseiro sem fronha, edredom com pelos de gato, controle da TV e da Net, livro no qual estou estacionado desde junho… E quer saber? Apesar de achar que alisar roupa de cama é uma perda de tempo, um verdadeiro chute no saco, eu não vejo a hora de vê-la arregalando os olhos e, com cara de mãe severa, perguntando-me: “Um furacão passou por aqui?”. Estou contando os minutos para retomar a minha rotina normal e, por ela – só por ela! -, voltar a arrumar a cama entre primeiro – e infinito – xixi do dia e o avocado amassado com sal, azeite e limão que aprendi com alguma blogueira fit.

E não é só por saudade que eu anseio pelo volta dela, não. É uma questão de saúde também: eu que sempre tento preparar um jantar saudável – ricos em fibras, multicolorido e sem a presença de frituras -, na ausência dela, sobrevivi à base de pão vencido com queijo e peito de peru, bananas e pizzas. Fato que me fez chegar a uma conclusão interessante: apesar de cozinhar para nós, eu cozinho mesmo é para ela, por saber que, antes de mim – ou quando não estou -, ela não cuidava da alimentação (mantinha uma dieta muito parecida com a minha dieta junkie dos últimos dias, ironicamente). 

sábado, 19 de novembro de 2016

Coleção "Eu leio para uma criança"!

Gente, se tem uma coisa que eu amo, é chegar em casa e encontrar um pacotinho dos correios. E ontem não foi diferente, o presente veio junto com uma iniciativa muito legal. Vocês já ouviram falar da coleção "Eu leio para uma criança", do Banco Itaú?


Eu já garanti os meus, e você? 😊

O objetivo do projeto do Banco Itaú é incentivar a leitura e contribuir com o desenvolvimento intelectual de crianças em idade escolar. O projeto, criado em 2013 com a campanha “Eu leio para uma Criança”, disponibilizando todos os anos um estoque com dois títulos de livros infantis, que são distribuídos gratuitamente para qualquer interessado, em qualquer parte do Brasil. Para receber os livros, basta se inscrever no cadastro da página do Itaú



sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Melissa Flox, a sandália do momento!

A preta já ganhou o coração dos fashionistas!

A gente sabe que quando uma coisa começa a bombar no Instagram, é porque tem alguma historinha fashion por trás, não é? Pois bem, isso aconteceu com a Melissa Flox, a sandália do momento da Melissa. É só entrar no insta que já encontro várias fotos da sandália, o mais interessante é que vi homens também usando. Achei o máximo!!



As coloridas são lindas!

A pessoa aqui jurava que era lançamento e tal, mas pelo que vi já tem um bom tempo que foi lançada. E como acontece em vários modelos da marca, ela veio para dividir opiniões, já vi gente que está fazendo coleção, mas também já ouvi coisas tipo... que parece a sandália de Jesus… ou que é a versão inspired das sandálias de feira. Acho tão pequeno e limitado falar assim, mas ok…

O que eu posso dizer é que a Flox ganhou o meu coração, já é a minha aposta para o verão. A dúvida agora é a cor... E aí, preta ou azul? 😊😍

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Querido diário...

Depois de três meses sem estar por aqui, é muito bom voltar a escrever pra vocês. Sabe como é, a tal da vida vai nos levando por tantos caminhos, que acabamos deixando sempre algo de lado. Mas, vamos ao que interessa? 

Sempre que uso a tag, "Querido diário", vocês já sabem que é algo sobre my life. Hoje gostaria de conversar sobre um momento bem legal que estou passando, um momento de observação. Eu acredito que mais importante que chegar ou sair de um ponto, é aproveitar a caminhada, aprender com as experiências que a vida nos impõe. E pode acreditar, eu tenho feito isso muuuuuito. 

Já comentei com vocês que sou professora, foi um escolha que fiz durante minha adolescência e sempre tive certeza que queria fazer isso, queria fazer a minha parte. Acredito que é muito importante a pessoa fazer o que gosta, mesmo após um longo dia de trabalho em dois ou até três turnos, chego em casa cansada, mas com a certeza que dei o melhor de mim. 

É isso que faz a vida valer a pena! 😊
É claro que existem dificuldades, como em todas as profissões, mas é extremamente gratificante ver o aluno aprender, crescer com o tempo. Eu vejo meus alunos como amigos, tento trata-los de igual para igual, mesmo com os devidos limites que o profissionalismo exige, a melhor maneira para trabalhar com adolescentes, é a aproximação. Não gosto de impor, acredito que o respeito é algo que deve ser conquistado e não imposto, eu costumo pedir, trocar experiências com eles. 

A melhor parte disso tudo, é que nenhum dia é igual ao outro, eles sempre me surpreendem de alguma forma, posso preparar um aula para três turmas do mesmo ano, e acredite, nenhuma vai ser igual a outra... E é isso, estou muito feliz em poder mostrar um pouco do meu mundo para vocês! bjo




P.S.: Gostaria de oferecer esse post para uma turminha muito especial, meus alunos de 2015. Yrlana, Hillary, Lúcio, Luana, Bruna, Ravena, Laís, Stefanie, Jardel, Lipe, Cleberson, Carlos, Renata, Caique, Vítor e todos os outros colegas! Bjo



terça-feira, 23 de agosto de 2016

O batom da Jade Barbosa!

Ai, gente! Digam que vocês também estão com saudade das olímpiadas! Foi tão bom acompanhar as competições, torcer por nosso atletas, acompanhar os nossos ídolos. Eu mesma, sou mega fã do Bolt e do Phelps, verdadeiro Deuses do Olimpo! Kkk
Mas, entre uma apresentação e outra, sempre tinha muita notícia dos bastidores. E uma coisa que me chamou a atenção, foi o batom que a Jade Barbosa usou em uma das apresentações. Ah, como eu amo a Jade!  Sempre tão simpática, feminina e ao mesmo tempo, tão forte!


Bom, voltando ao batom, não sei se vocês são assim, mas sempre que vejo um batom bonito fico querendo saber qual é, onde encontrar... E o site Garotas Estúpidas fez isso, perguntou e a Jade respondeu:
                                           
                                                                 
Trata-se de uma misturinha do Up The Amp, da M.A.C., com o batom líquido 02 da Vult, que é de longa duração. Eu uso os batons da Vult, são ótimos e já estou pensando em fazer umas misturinhas também! E você? rs